Bibliofilia # 31 “Origens: História e Sentido na Religião”

“Conforme observei num dos capítulos deste livro, do esforço hermenêutico de decifrar o sentido dos mitos, símbolos e outras estruturas religiosas tradicionais resulta um considerável enriquecimento da consciência; em certo sentido, pode-se falar até da transformação interior do investigador e, esperamo-lo, do leitor compreensivo.”

Mircea Eliade, Origens

31-busqueda-historia-sentido-religiones-eliade

“Origens: História e Sentido na Religião”, de Mircea Eliade, Edições 70, 1989. Tradução de Teresa Louro Perez. Título original, “The Quest”.
Para o autor romeno, posteriormente naturalizado norte-americano, o «sagrado» é um elemento da estrutura da consciência e não um estágio na história da consciência. Um mundo com sentido – e o Homem não pode viver no «caos» – é o resultado de um processo dialéctico a que se pode chamar manifestação do sagrado.
Este volume, publicado originalmente em 1969, recolhe um conjunto de ensaios que Eliade escreveu a partir da década de 1950, já no decurso da sua etapa enquanto professor da Universidade de Chicago (instituição em que permaneceria até ao final da sua vida), e que foram publicados de forma dispersa em várias revistas especializadas.
O principal interesse de Origens: História e Sentido na Religião, reside no facto de o autor desenvolver temas que cativaram a sua atenção e os quais decidiu explorar separadamente das suas obras de maior fôlego. Um excelente ponto de partida para o estudo comparado das Religiões.