“Apophenia” by Rasalasad vs Shhh…

apophenia

Já aqui dei conta anteriormente do facto de a Thisco ter iniciado uma nova série de edições cujo suporte de eleição é o CD ou a K7, as quais privilegiam o factor colaborativo.
Rasalasad, também já aqui o referi várias vezes, é um projecto de cunho electrónico / ambiental / experimental de Fernando Cerqueira, um dos mais interessantes (e prolixos) criadores da actualidade. Shhh…, por seu turno, é um projecto de música electrónica criado por Rui Bentes, um músico e técnico de som que também produz bandas sonoras para teatro. No decurso do ano transacto tocaram juntos na Livraria Ler Devagar, em Lisboa, no âmbito das The Gravity Zero Sessions. Colaboração que agora se traduziu na edição de mais um belo objecto sónico com a chancela Thisco. Ao longo das suas quatro faixas (Angry – UNGC ( anla ), Mirror world – Dont panic, Nerve – Low oil, e Trans – Mathematics), o ouvinte sente-se  imediatamente cativado pelas sonoridades densas resultantes da livre improvisação, as quais revelam a enorme cumplicidade de ambos os artistas. A partilha de afinidades estéticas subjacentes à electrónica de cariz ambiental e ao legado ruídista da música Industrial faz com que esta seja mais uma edição de referência na discografia que qualquer melómano que se preze.