Bibliofilia # 23 “Mito e Sociedade – A Mitanálise e a Sociologia das Profundezas”

“N’étant ni un discours pour démontrer, ni un récit pour montrer, le mythe doit user d’une insistance persuasive que dénote les variations symboliques sur un thème.”

Gilbert Durand

23-mito-e-sociedade-gilbert-durand

“Mito e Sociedade – A Mitanálise e a Sociologia das Profundezas”, de Gilbert Durand, A Regra do Jogo, 1983. Tradução de Nuno Júdice.

Eis um livrinho precioso, o qual reúne três das quatro conferências proferidas entre os dias 8 e 11 de Março de 1982 na Universidade Nova de Lisboa, por Gilbert Durand. Infelizmente, explica Nuno Júdice, “não foi possível reproduzir a primeira conferência devido a um problema de gravação que inutilizou a banda magnética. Intitulada «Miticiano qual é o teu mito?», nela procurou Durand caracterizar o momento cultural do «novo encantamento» (Bezauberung) correspondente ao período 1860-1920, marcado pela Decadência e pelo Simbolismo.”
Esta obra é assim composta pelas três conferências restantes: Mito e Sociedade: a mitanálise e a Sociologia das profundezas (A noção de «tópico» sociológico), proferida em 9 de Março; O Imaginário Literário e os conceitos operatórios da mitocrítica, proferida em 10 de Março; Mitodologia. Os conceitos operatórios do miticiano (explosão e mitogénese, grandeza relativa e operadores sociais, dinâmicas e forças mitogénicas), proferida em 11 de Março.
Resumindo: mais uma obra deste discípulo de Bachelard imprescindível para todos aqueles que não se conformam com o “desencantamento” progressivo e linear do mundo moderno.

Banda sonora ideal para acompanhar a leitura: Michael Prime, “Fructification” (1989).