The Dreams Never End – “Walk Blindly”

the-dreams-never-end-walk-blindly

Em Novembro de 1981, um ano e meio após o suicídio de Ian Curtis, os restantes membros dos Joy Division lançavam o seu primeiro álbum enquanto New Order. “Movement” é um objecto híbrido na medida que cruza a sonoridade pós-punk dos Joy Division com o synth-pop que viria a caracterizar a sonoridade dos New Order nas décadas subsequentes. A primeira faixa de “Movement”, intitulada “Dreams Never End”, constituiu fonte de inspiração directa para Carlos Magalhães e Virgílio Santos, uma vez que estes foram lá buscar a designação do seu próprio projecto musical, The Dreams Never End.
Após uma série de EP’s, os The Dreams Never End lançaram no passado dia 07 de Dezembro o seu primeiro álbum intitulado “Walk Blindly”. Ao longo dos seus 10 temas, sem nunca perder a sua própria identidade, esta banda lisboeta conduz os seus ouvintes através de uma vereda sonora que apesar de já ter sido amplamente percorrida por outros herdeiros da estética urbano – depressiva, agradará ainda assim a todos os apreciadores da Dark Wave. Uma última nota de destaque vai para a ousadia em cantarem alguns temas em português, algo que já os Sétima Legião (também estes herdeiros da cena musical de Manchester) haviam experimentado na década de 80, faceta que ontem como hoje apenas lhes fica muito bem.
Os The Dreams Never End estarão em destaque na edição de 18 de Dezembro d’O Arranca Corações, mas para já podem escutar (e adquirir) este magnífico “Walk Blindly” através da página do Bandcamp da banda.