2016 em retrospectiva

“Entia non sunt multiplicanda praeter necessitatem” [What can be done with fewer is done in vain with more], Ockham’s razor (Lex Parsimoniae).

crowley_unicursal_hexagram-svg

Este ano não me alargarei em grandes narrativas, pelo que apenas listarei as actividades/eventos em que me vi envolvido enquanto mentor, co-organizador, ou simplesmente enquanto “fazedor de ligações”, para utilizar aqui uma expressão deveras feliz que Hans Ulrich Obrist por sua vez tomou de empréstimo a J.G. Ballard.

JANEIRO

*Reactivação da publicação “O Círculo”, o boletim informativo e cultural do CCOP – Círculo Católico de Operários do Porto;
*Organização da Mostra Documental do Grupo Dramático 9 de Junho, patente no CCOP entre os meses de Janeiro e Abril;
*Co-organização do concerto de ocp – operador de cabine polivalente, com a participação da dupla berlinense Graw Böckler (Ursula Böckler e Georg Graw). Este concerto realizou-se no âmbito da série de programação musical “A Memória Inconsciente das Formas Transfiguradas”;

FEVEREIRO

*Organização do primeiro concerto da série de programação musical INUSITATA, com a participação do músico noise norte-americano Bob Bellerue;
*Co-organização do concerto de Sturqen no âmbito da série de programação musical “A Memória Inconsciente das Formas Transfiguradas”;

MARÇO

*Co-organização dos concertos das bandas Karnnos e Iurta no âmbito da série de programação musical “A Memória Inconsciente das Formas Transfiguradas”;

ABRIL

*Coordenação editorial do segundo número da Nova Série da publicação “O Círculo”, o boletim informativo e cultural do CCOP – Círculo Católico de Operários do Porto;
*Organização do evento “Une soirée de Bonté”, uma evocação da vida e obra do artista alemão Max Ernst. Esta iniciativa contou com as participações de Bob Bellerue e Dalila Vaz;
*Organização do segundo concerto da série de programação musical INUSITATA, com a participação do músico britânico George Haslam, acompanhado de Angélica Salvi, João Pais Filipe, Rui Leal e Steve Hubback;
*Co-organização dos concertos de Alessandra Eramo e HystericalOneManOrchestra no âmbito da série de programação musical “A Memória Inconsciente das Formas Transfiguradas”;
*Comunicação “Sancta Viscera Tua na Igreja de Santa Clara: uma leitura do Templo enquanto Imago Mundi e reprodução terrestre de um modelo transcendente”, apresentação no âmbito do Congresso Internacional GENIUS LOCI: LUGARES E SIGNIFICADOSSecção 4: Imagens e Contextos, no dia 20 Abril 2016 na Faculdade de Letras da Universidade do Porto;
*Conversa com Daniel Fawcett & Clara Pais. Este diálogo realizou-se no âmbito do CINE-RITUALS, parte da ‘Exposição Artes e Talentos 2016’, organizada pela Fundação da Juventude no Palácio das Artes – Fábrica de Talentos no Porto.
*Co-organização, em conjunto com o realizador canadiano Pierre-Luc Vaillancourt, do Festival Raw Territories. As actividades desta iniciativa, compreendida entre os dias 28 de Abril e 05 de Maio, desenrolaram-se no CCOP – Círculo Católico de Operários do Porto, FBAUP – Faculdade de Belas Artes do Porto e Alma Porto Hostel.
CONCERTOS: Steve Hubback + João Pais Filipe; André Fonseca; André Éric Létourneau + Susana Chiocca; e HystericalOneManOrchestra.
FILMES: “Elektro Moskva” – Elena Tikhonova & Dominik Spritzendorfer; “Tunnel Vision” – Raz Mesinai & Jonathan Saldanha; “Sympathy For The Devil – The True Story of The Process Church of the Final Judgment” – Neil Edwards; “Night of Pan” – Brian Butler; “Kalighat Fetish” – Ashish Avikunthak; “Sub Umbra Alarum Luna” – Carl Abrahamsson; “Western 4.33” – Aryan Kaganof; “The Needle” (Igla) – Rachid Nougmanov; “Wild East” (Dikiy vostok) – Rachid Nougmanov; Sade’s Owl (Chuintement pour Sade) “Eros Experimental Short Films”, Antologia 1972 – 2014, curadoria de Pierre Rannou; “Stupor Mundi1 / Rituel de décapitation du pape 2 / Les hommes qui mangèrent la montagne” – Thomas Bertay & Pacôme Thiellement; “Decoder” – Musha; “Towers Open Fire” – William S. Burroughs & Anthony Balch.
Esta iniciativa contou ainda com “Rehearsal for a Phantom Film”, performance de Cinema Expandido, de Daniel Fawcett & Clara Pais, bem como a vídeo-instalação “Lightning Lovers” de Pierre-Luc Vaillancourt, que esteve patente na Galeria Cozinha da Faculdade de Belas Artes do Porto entre os dias 02 a 07 de Maio, que foi complementada com uma conversa entre mim e o realizador canadiano na Aula Magna da Faculdade de Belas Artes do Porto;

MAIO

*Comunicação “O Andrógino Hermético: um “Ser Duplo” através das Artes e das Letras”, apresentação no âmbito do Congresso Internacional Lusófono sobre Esoterismo OcidentalSimpósio Temático: Arte e Esoterismo Ocidental – Grupo A: Artes Visuais, 07 Maio Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa;
*Moderador do Painel VII (Eve Watson – “Bowie’s Non-Human Effect: Uncanniness in The Man Who Fell to Earth (1976) and The Hunger (1983)”, Luce deLire – “Necropolitics, Death Drive & the Necessity of Evil”, Carl Abrahamsson – “Gradual Formulation – On similarities between ritual magic and psycho-analysis”, no âmbito do Symposium “Psychoanalysis, Art & The Occult”, 08 de Maio, Candid Arts Trust, Londres;
*Co-organização do concerto de Frederico Dinis no âmbito da série de programação musical “A Memória Inconsciente das Formas Transfiguradas”;

JUNHO

*SERRALVES EM FESTA 2016 – 13ª EDIÇÃO (ocp – operador de cabine polivalente; Sturqen; Earthquake Detector);
*Organização do terceiro concerto da série de programação musical INUSITATA, com a participação do projecto musical The Glow Within (Nadia Birkenstock e Steve Hubback);
*Co-organização do concerto de encerramento da série de programação musical “A Memória Inconsciente das Formas Transfiguradas”, com André Fonseca;

JULHO

*Co-organização, em conjunto com a Shortcutz Porto, da programação de Cinema independente deste mês no Maus Hábitos – Espaço de Intervenção Cultural: Sebastian Wiedemann – “Selected Works” (2010-2016); Sessão de Cinema Experimental Latino-Americano: “Ymá Nhandehetama” de Armando Queiroz; “El trabajo de nuestros compañeros” [O trabalho de nossos companheiros] de Los Ingrávido; “Retratos en el tiempo” [Retratos no tempo] de Leinad Pajaro De La Hoz; “Hornaditas” de Julio Fermepin; “Dreznica” de Anna Azevedo; “..::untitled” (men run) de Gonzalo Egurza; estreia nacional de “Reino”, de João Monteiro; “The Quest for the Cine-Rebis, A Mutant Film” e “In Search of the Exile” de Clara Pais & Daniel Fawcett.

AGOSTO

*Cobertura do Festival Forte para o programa de rádio O Arranca Corações;
*Comunicação “CROWLEYMASS – Ressonâncias da Grande Besta ”, apresentação no âmbito da sétima edição do Festival ENTREMURALHAS, Castelo de Leiria;
*Entrevista a Carl Abrahamsson, escritor e realizador sueco;

SETEMBRO

St Michael's Mount, Cornwall, engraved by J. Stephenson 1836 by Clarkson Frederick Stanfield 1793-1867

OUTUBRO

*Sturqen – Casa da Música;
*Organização do primeiro concerto da série de programação musical “Locked Grooves”, com as participações de Flutwacht, Svartmoot, e HOMO;
*Organização do evento “All Hunters Day”, com as actuações de Poisonous Frequencies e HOMO;
*Entrevista a Victor Afonso (aka Kubik);

NOVEMBRO

*Co-organização da estreia nacional no Cinema Passos Manuel de “The Kingdom of Shadows”, um filme de Clara Pais & Daniel Fawcett;
*Publicação do texto “Aleister Crowley”, Revista BANG! nº 21 / Novembro 2016, publicação bianual da editora Saída de Emergência e um exclusivo FNAC;

DEZEMBRO

*Co-organização da exiblição na Casa das Artes, Porto, de “The Kingdom of Shadows”, um filme de Clara Pais & Daniel Fawcett.

Para além das actividades anteriormente listadas, no decurso de 2016 apresentei 51 emissões d’O Arranca Corações, o programa de rádio que vai para o ar semanalmente todas as madrugadas de Sábado para Domingo, na Rádio NFM. Para além da selecção de muitas horas de música, ainda tive a oportunidade de entrevistar os seguintes indivíduos: Johan Aernus e André Guerra (ambos elementos da banda Karnnos), Rosário Melo e Ricardo Soares (ambos elementos da Confederação – Colectivo de Investigação Teatral, Hugo Carvalhais, Richard H. Kirk (Cabaret Voltaire), Nigel Ayers (Nocturnal Emissions), Didi Kern, Tomáš Procházka, e Petr Vrba (elementos da banda austro-checa Poisonous Frequencies), e Holger Lund (o mentor da editora discográfica Global Pop First Wave). A emissão 183, do dia 03 de Abril, consistiu inteiramente numa selecção musical a cargo de Archivo Pittoresco (Vanda Trindade e Diogo Tudela).

francois-louis-schmied-swiss-1873-1941-narcisse-c-1925

“Narcisse” (circa 1925), François-Louis Schmied

Ao contrário da figura de Narciso que ilustra esta entrada, quando observo o caminho percorrido ao longo deste ano que agora finda não é a mim que me vejo reflectido, mas sim as dezenas de pessoas que contribuiram de forma mais ou menos directa para que os objectivos propostos durante a ronda dos 12 meses fossem atingidos. Muito obrigado Alessandra Eramo, Alexandre LosadaAl StrangisAna Carvalho, Ana Rita Pereira, André Éric Létourneau, André Fonseca, André Guerra, André Henriques, Angélica Salvi, Alexandre AbrunhosaAryan Kaganof, Ashish Avikunthak, Becas Xavier, Bob Bellerue, Brian Butler, Carl Abrahamsson, Carmo Osul, Carlos Casaleiro, Carlos Matos, Catarina Miranda, César Rodrigues, Christoph Erb, Clara Pais, Dalila Vaz, Daniel Fawcett, Daniel Simon, David Arantes, Didi Kern, Diogo TudelaDominik Spritzendorfer, Elena Tikhonova, Fernando Cerqueira, Filipe Silva, Filipe Quaresma, Francisco Laranjeira, Frantz Loriot, Frederico Dinis, Gabriel Mendes, Georg Graw, George Haslam, Guilherme CaldasGustavo Costa, Holger Lund, Hugo Carvalhais, Irina Sales, João Fernández, João Monteiro, João Pais Filipe, João Ricardo, João Vinhas, Joaquim DurãesJorge Cerqueira, Joe Burton, Johan Aernus, Jonathan Uliel SaldanhaLu Sequeira, Luís Salgado, Manuel Fernandes, Maria do Carmo Louceiro, Maria Mendes, Mia Tintin, Miguel Leal, Miguel RamosMusha, Nadia Birkenstock, Neil Edwards, Nigel Ayers, Pacôme Thiellement, Paulo Seabra, Paulo Vinhas, Pedro Maia, Pedro Rocha, Petr Vrba, Pierre Rannou, Pierre-Luc Vaillancourt, Rachid Nougmanov, Rafael Cortez, Raz Mesinai, Ricardo Dias dos Santos, Ricardo Soares, Richard H. Kirk, Rosário Melo, Rui Eduardo PaesRui Leal, Rui Miguel Pedrosa, Rui Lomelino de FreitasSaafa Dib, Saúl CostaSandra Roda, Sebastian Wiedemann, Steve Hubback, Susana Chiocca, Teresa Lousa, Thomas Bertay, Tomáš Procházka, Ursula Böckler, Vanda TrindadeVanessa Sinclair, Victor Afonso, Virgílio Santos, e Zeza Guedes!

Agradecimentos adicionais: Alma Porto Hostel, Bunker Store, Casa das Artes do PortoCCOP – Círculo Católico de Operários do Porto, Cinema Passos Manuel, Confederação – Colectivo de Investigação Teatral, Das Unbehagen – a free association for Psychoanalysis, Faculdade de Belas Artes do Porto, Fade IN, Festival Forte, Fundação de Serralves, Goethe – Institut Porto, Institute for the Coordination and Propagation of Exploratory Cinemas, HeavenwoodInterzone Pictures, Matéria PrimaMaus Hábitos – Espaço de Intervenção Cultural, Nocturnal EmissionsProjecto Catapulta, Rádio NFM, Rua do SolSaída de Emergência, Shortcutz Porto, Stress FM, Sonoscopia, Soopa,The Underground Film Studio.

crowley_unicursal_hexagram-svg

Sem financiamento público. Apenas a Verdadeira Vontade (Verum Arbitrium) aliada à Lei da Parcimónia.