Morte Botânica – “Sal Pesado e Tecido”

A Wikipédia diz-nos que: “Sines é uma cidade portuguesa do distrito de Setúbal, região do Alentejo e sub-região do Alentejo Litoral, com cerca de 18 298 habitantes (2015 INE). É a maior e a primeira área portuária de Portugal e a principal Cidade da industrial logística portuária em Portugal e a terra natal do Vasco da Gama”.
Entre os seus habitantes contou-se um nome ilustre, o poeta Al Berto, que passou a toda a infância e adolescência nesta cidade.

cover
Actualmente, entre os seus 18 298 habitantes, encontra-se Eduardo Cardoso. O seu projecto de música experimental, Morte Botânica, utiliza a arte, a poesia e o ruído como recursos para a construção de arquitecturas cacofónicas. As suas composições traduzem algumas das principais características estéticas intrínsecas às sonoridades Industrial, Noise e Power Electronics.
As paisagens sonoras criadas por Eduardo Cardoso fazem jus à tradição industrial que impregna a sua cidade, num registo próximo dos anos dourados da já lendária Cold Meat Industry, editora sueca criada em 1987 por Roger Karmanik, e que de certa forma espelhava o genius loci de Linköping antes de mudar o seu quartel-general para Mjölby.
“Sal Pesado e Tecido” constitui uma audição verdadeiramente prazerosa para todos aqueles que como eu são fãs de Institut, principalmente da sua melhor fase, em 2000, aquando da edição de “A Great Day To Get Even”.
Para já, enquanto não trago Morte Botânica para um concerto no Porto, deixo-vos com este seu último trabalho via Bandcamp.