Emotions Revealed + Live In Tucson – Pinnacle Moments

“There are no differences but differences of degree between different degrees of difference and no difference.”
William James

Já por várias vezes me referi aqui a Steve Roach, o músico norte-americano que aos vinte anos de idade decidiu trocar o Motocross pelos sintetizadores. Nas composições de Roach, sempre intui o fascínio exercido pelo Deserto. Não me é nada difícil imaginar que um momento de epifania (ou hierofania, se preferirmos a terminologia cunhada por Mircea Eliade: (ἱερός) = Sagrado e faneia (φαίνειν) = Manifesto) tenha ocorrido alguma vez na sua vida. Quiçá, ao despertar de uma nova aurora, num ermo do deserto de Tule, no Arizona…Aliás, só assim consigo conceber uma tão radical iniciação aos domínios da “Quiet Music” por um profano votado ao culto da trepidação e do ruído, ou seja, por via de alguma transmutação espiritual, ocorrida num desses instantes singulares a que André Masson dava o nome de Satori.

cover Emotions Revealed

Preâmbulos à parte, talvez seja a altura de referir que se o ano é novo, a música, por seu turno, não o é. Passo a explicar-me. “Emotions Revealed” consiste num registo que integra dois temas: “Emotion Revealed” e “Firelight”, respectivamente. O primeiro foi gravado ao vivo em 1983 e faz eco das influências europeias à época (Tangerine Dream e Klaus Schulze). O segundo tema contém aquela que será a sua imagem de marca. Ou seja, as sonoridades isolacionistas que bem podem sintetizar uma das principais premissas herméticas (” O que está em cima é como o que está em baixo. E o que está em baixo é como o que está em cima”). “Firelight” alia em medida idêntica as planuras do deserto à imensidão dos espaços siderais.

cover Tucson

O segundo registo, “Live In Tucson – Pinnacle Moments”, consiste num concerto realizado no Tucson’s Solar Culture Galactic Center, no passado dia 14 de Fevereiro de 2015. Refira-se que é um registo ideal para os melómanos nostálgicos de uns Tangerine Dream pré fase New Age, ainda que possa causar alguma estranheza para alguns o facto de que este tipo de sonoridade originalmente concebida no centro da Europa possa ter encontrado o seu epítome no 48º Estado norte-americano.
“Live In Tucson – Pinnacle Moments” será lançado em CD já no próximo dia 14 de Fevereiro, naquela que será uma edição limitada a 300 cópias. No entanto, para já, e de forma totalmente gratuita, podem obter os dois registos em formato digital: “Emotions Revealed”, AQUI e “Live In Tucson – Pinnacle Moments”, AQUI. Ambos os registos são uma cortesia da Projekt Records.
Worship the BLIss!