Sturqen – “Zona Nervo”

A frase “Easy Listening for the Hard of Hearing”, para além de dar nome ao álbum de colaboração entre Boyd Rice e Frank Tovey, gravado em 1981, mas apenas editado em 1984 pela Mute Records, também poderia servir para ilustrar a sonoridade de Sturqen, uma dupla de criadores musicais portuenses. Por mais inusitada que possa parecer esta afirmação tenho em mente uma entrevista concedida pelos finlandeses Pan Sonic no final dos anos 90 – se a memória não me atraiçoa – à revista Maldoror, uma publicação periódica do país vizinho que entretanto suspendeu a sua actividade editorial. Nesta entrevista, a dupla finlandesa (Mika Vainio e Ilpo Väisänen), embora distanciando-se das opções ideológicas de Boyd Rice, assumia as influências “ruídistas” do controverso músico norte-americano nas suas próprias composições. Pois bem, ainda que arriscando ser bastante redutor, ouso afirmar que a sonoridade de Sturqen se encontra inscrita no mesmo campo lexical em que foi desenvolvida a actividade de Pan Sonic, entre os anos de 1993 a 2009.
Sturqen é um projecto musical que vive de frequências intensas. A dupla de exploradores sonoros que compõe este projecto (César Rodrigues e David Arantes), foi laureada em 2011 com o prestigiado QWARTZ MUSIC AWARDS, sob a presidência de Alva Noto, que lhes atribuiu dois galardões: o prémio de “Artista” e o prémio de “Descoberta”, respectivamente. As suas composições, difíceis de classificar, evidenciam pistas de uma música que varia entre um pós-industrial mecânico e paisagens anárquicas onde a improvisação não deixa lugar à existência de momentos monótonos. Em linhas muito gerais, ouso afirmar que este é um projecto musical que congrega algumas das dimensões sónicas intuídas – mas nunca evidenciadas – nas composições do russo Alexander Lebedev-Frontov e do francês Jean-Marc Vivenza. [É-me assaz difícil redigir uma melhor definição de originalidade do que esta, acreditem!]
A cassete “Zona Nervo” (ed. limitada e numerada), editada em 15 de Maio de 2015 pela Thirdtypetapes, incorre nos domínios da abstracção musical própria do Noise e do Power Electronics. O frenesim sónico que perpassa as nove composições integrantes desta “Zona Nervo” reivindica a vossa melhor atenção!

Esta cassete foi ser obtida AQUI.

Sturqen Zona Nervo