O Arranca corações # 167 “Lucina, a Doadora de Luz”

Na madrugada de Sábado para Domingo, dia 13 de Dezembro, da 01:00h às 02:00h da manhã, vai para o ar mais uma emissão d’O Arranca Corações.

Santa Lucia  SENZA OCCHI

Santa Lucia SENZA OCCHI

O ano de 2015, que agora finda, foi considerado pela UNESCO como o Ano Internacional da Luz. Na Suécia, o dia 13 de Dezembro é também o dia da deusa solar Lucina, com características similares à Santa Lúcia do Catolicismo.
Lucina, ou Lucetia, é usualmente representada como uma jovem rodeada de Luz, segurando nas mãos uma tocha e um prato de oferendas. No decurso dos tempos foi também considerada como um dos aspectos de Juno, passando a ser honrada como padroeira dos partos na medida em que propiciava o acto de “dar à luz”. Oriundo dos países nórdicos e bálticos, este culto celebrava o Solstício de Inverno e o nascimento da Criança Solar, honrando simultaneamente a sua parteira, a Mãe da Luz. O Cristianismo transferiu a sua adoração para a figura de Santa Lúcia ou Luzia, considerada a padroeira das doenças dos olhos. A comemoração de Lúcia espalhou-se por toda a Europa. Esta santa, virgem e mártir, de acordo com a tradição cristã, arrancou os próprios olhos perante os avanços mais audazes de um pretendente.
Na tradição pagã, o sempre desejado renascimento do Sol no Solstício de Inverno encontra-se associado ao ciclo de Vida/Morte/Renascimento, simbolizado nas árvores coníferas, decoradas com luzes. As famílias colocavam no seu lar uma árvore, a quem ofertavam dádivas, solicitando em troca abundância e boa Fortuna. A árvore era encimada pela representação da deusa solar. Para “ajudar” ao retorno do Sol, faziam-se procissões com tochas, danças circulares que reproduziam a roda solar e em que se pediam bênçãos para o Ano Novo, que se iniciava com o retorno do Sol, renascido no auge da escuridão.
Também nós n’O Arranca Corações almejámos pelo retorno de tempos mais luminosos, não só numa Europa cada mais ensombrada, mas também, e principalmente, pelo retorno da transparência a um Portugal corrupto e incompetente. Votemos pois as nossas preces a Lucetia, a Portadora da Luz! Para o efeito, seleccionámos uma hora de muito boa música da autoria de artistas tão distintos como Sétima Legião, Júlio Pereira, Experimentar Na M’Incomoda, Isabel Silvestre, Gaiteiros de Lisboa, Mulheres do Minho, Megafone.
Os meus caros ouvintes podem acompanhar a transmissão  do programa através  das seguintes frequências de transmissão da  NFM, ou então, se assim o preferirem, através da emissão online.

frequc3aancias-nfm

A Rádio NFM faz bater mais forte o coração da música independente!