REIPOSTO REIMORTO | A lenta prosa do mundo

“He was the most perfect of the archangels. His sin was pride. He could not wait for the fullness of grace and fell before time, like a sour fruit that falls from the tree that sustains.”

in Inferno, Dante

Reiposto Reimorto é uma construção cénica que parte da ideia de eclosão, um momento social de ruptura situado no passado e que precede uma consciência geral de humilhação e dessacralização do presente. O estado de esvaziamento incorpora a reminiscência de um crime primordial, onde os elementos participantes da fenomenologia do mundo, seguem um protocolo homeostático de reutilização da carne em carne, do lixo em lixo, remetendo para a intemporal contemporaneidade dos arquétipos sociais de violência e poder.

REIPOSTO REIMORTODirecção Artística: Catarina Miranda| Dramaturgia: Catarina Miranda, Jonathan Saldanha| Composição Sonora: Jonathan Saldanha| Co-criação da acção e Interpretação: Ana Renata Polónia, Antje Schmidt, Cristina Planas Leitão| Apoio Dramatúrgico: Alfredo Martins e “Programa Conquering the Studio – A Time for Research” com Bruno Listopad e Cristina Planas Leitão| Organista: Rui Sousa| Desenho de Luz: Rui Simão, Catarina Miranda, Jonathan Saldana| Operação de Luz e Direcção Técnica: Rui Simão| Operação de Maquinaria: Sérgio Carvalho| Concepção Cenográfica: Sérgio Carvalho, Catarina Miranda, Jonathan Saldanha| Produção: Célia Machado/ SOOPA| Apoio: Direcção Geral das Artes, Teatro Nacional São João, Fundação Calouste Gulbenkian, Goethe Institut| Co-produção: Teatro Municipal do Porto| Apoio à Criação: Teatro Nacional São João, Espaço do Tempo, Companhia Instável, Santa Casa da Misericórdia de Guimarães| Documentação Videográfica: Sofia Arriscado

Estreia a 23 de Outubro de 2015 | Teatro Municipal do Porto Campo Alegre