Leibniz dixit!

«Cada porção da matéria pode ser concebida como um jardim cheio de plantas, e como um tanque cheio de peixes. Mas cada gota dos seus humores é ainda esse tal jardim ou esse tal tanque. (…) Porque todos os corpos estão num fluxo perpétuo como ribeiras, e neles entram partes e deles saem continuamente.»

LEIBNIZ, Monadologia §67, §70

k9463