NU

– Acto Poético em processo de perpétua reinvenção –

Reivindicando-se herdeira de uma já longa tradição que vai beber inspiração a Ubu Rei (Alfred Jarry), esta performance assume-se como uma viagem ao hemisfério direito do cérebro.

A poesia como infra e ultra – linguagem, para além do Verbo canónico (blá blá blá do quotidiano cinzento, epítome do Deserto do Real), enfrenta a Ordem estabelecida de um Capitalismo selvático des-humanizante, num tempo de alienação colectiva, omisso da “Consciência de Si – Próprio. “

NU, é o infinito ponto da infindável linha imaginária que perpassa os Hemisférios do Ser (Esvaziado) e do Nada (Total), meridiano por onde perpassam ecos das penas criadoras de Dylan Thomas e Witold Gombrowicz!

Tudo é Forrado a Criança” é o Fiat Lux, força motriz da quadrifonia: Reflexão, Conhecimento, Acção e Amor!

Uma viagem aos interstícios siderais perpassados pelo fluxo genésico da Arte enquanto Sonho e do Sonho enquanto Arte!

NU, é uma criação de Nuno Marques Pinto (aka Projecto MOMO).

Júlio Mendes Rodrigo

NU_Cartaz

FICHA TÉCNICA
Concepção e interpretação – Nuno Marques Pinto
Desenho de Luz e Som – Rafael Cortés e Nuno Marques Pinto
Produção – Projecto MOMO
Textos – Nuno Marques Pinto, António José Forte e António Maria Lisboa.
Cartaz – Oficina ARARA