“Transmigration of the Magus” de John Zorn

O disco mais recente do músico norte-americano John Zorn (editado, como de costume, pela sua Tzadik) reivindica uma inspiração directa a partir dos manuscritos gnósticos de Nag Hammadi, e pretende evocar musicalmente a viagem da alma através do “bardo” (em sânscrito: “Antarabava”). Ou seja, o estado de existência intermédia entre a Morte e o Renascimento, de acordo com os ensinamentos do budismo tibetano. Zorn criou este registo com o intuito de evocar a memória do saudoso Lou Reed (falecido a 27 de Outubro de 2013), almejando, desta forma, contribuir para o seu transpassar pacífico através dos umbrais da Morte. Ainda que esta iniciativa não seja totalmente original – David Tibet (Current 93) prestou idêntica homenagem a John Balance (Coil), aquando do passamento deste último em 2004 – , nem por isso deixa de ser um preclaro gesto, provando que a Amizade (assim como o Amor), é mais forte do que a Morte.
Certamente, um dos melhores discos deste ano de 2014!

Transmigration of the MagusPersonnel:

Carol Emanuel: Harps
Bill Frisell: Guitar
John Medeski: Organ
Kenny Wollesen: Vibes, Bells
Bridget Kibbey: Harps
Al Lipowski: Vibes, Bells