HATHERLY dixit!

«Nada está mais distante de nós do que aquilo que mais próximo se encontra.
É aí que reside a transcendência do óbvio.
É isso que explica que cada um de nós seja a sua única viagem.»

ANA HATHERLY, Poesia 1958-1978, Lisboa 1980 (Moraes Edit.), 290.

1tumblr_mfup96hkCc1rhwieko1_1280William Mortensen “Death of Hypatia”