Res Nullius – Für Ilse Koch

«Winterfield deu-lhe depois um volume magro, mas cuidadosamente encadernado em couro, e mostrou o título: ‘Relatório Sobre a Utilização Industrial da Pele Humana. Apresentação à Convenção Nacional por Diversos Cientistas. Fructidor ano IV’. Lucius deixou-o cair com um gesto de nojo, e passou a um armário cheio de brochuras. Pareciam ser consagradas aos progressos realizados na arte de espalhar venenos na atmosfera.»

Ernst Jünger in “Heliopolis” (Tubinga, 1949)

ilse-koch-1Fräulein Ilse Koch

“Res Nullius”, latim para corpo de ninguém” ou propriedade de ninguém, na minha opinião, é um termo apropriado para definir uma das atitudes intrínsecas ao carácter mórbido de Ilse Koch para com alguns dos prisioneiros cujas vidas se encontravam à custódia do senhor seu marido. Depois do julgamento a que foi submetida, aquando do processo de desnazificação em solo alemão, Ilse, foi alvo das atenções mediáticas à escala mundial devido à acutilante descrição que foi feita por vários autores acerca das suas práticas exageradamente cruéis. Ao que parece, a senhora em questão cultivava o peculiar hábito de coleccionar excertos de pele tatuados de alguns dos prisioneiros assassinados. Esta prática tão singular granjeou-lhe vários epítetos ou cognomes, tais como: Die Hexe von Buchenwald (A Bruxa de Wuchenwald), Rainha de Wuchenwald, A Besta de Wuchenwald ou ainda, a A Bruxa Vermelha de Wuchenwald.

Toda esta descrição é um pouco “creepy”, não é? Ainda assim, esta compilação é uma verdadeira pérola musical felizmente ao alcance dos melómanos mais heterodoxos.  Só me resta então recomendar-vos (para quem ainda não conhece, é claro) a audição desta maravilha que agora só pode ser obtida através do dispêndio de valores exorbitantes, na casa das centenas de euros. O ser humano é assim mesmo, portanto, enjoy it HERE :-)

ilse-koch-buchenwald110~_v-image853_-7ce44e292721619ab1c1077f6f262a89f55266d7

Karl und Ilse Koch mit ihrem Sohn Artwin und einem Hund sowie einer namentlich nicht bekannten … bekam von den Gefangenen den Namen “Hexe von Buchenwald”.

A1 – Imperial Japan: Under the Victory Banner
A2 – Musique Concret: Exit
A3 – Come: Come Sunday 2
A4 – Aleister Crowley: Nature of the Beast
A5 – Nurse With Wound: Fashioned to a Device Behind a Tree
A6 – Lebensraum: Consumer Electronics
B1 – Leibstandarte SS MB: Plutoniumetrio
B2 – Charles Manson: Cease to Exist
B3 – Etat Brut: Necro
B4 – Wiking DDV: Nordic Perversions
B5 – Whitehouse (live): Mindphaser – Anal American
B6 – Heinrich Himmler: Europe Lives

“Für Ilse Koch”- Various Artists (12″ 33rpm vinil), consiste numa compilação editada em 1982 pela Come Organisation (WDC 881021), e é um tributo a Ilse Koch, esposa de Karl Koch, o SS comandante do campo de concentração de Buchenwald.