O Arranca Corações # 77 “ Cantares da Terra Castreja”

«Portugal e a Galliza falaram sempre a mesma língua; e a historia testefica esta asserção. Todos os antigos escriptores hespanhoes chamam língua gallega, ou língua portugueza, ao idioma das duas nações; d’aqui vem que Macias el Enamorado é contado por uns entre os Poetas Gallegos, e por outros entre os Poetas Portuguezes; daqui vem dizerem uns que El-Rei D. Affonso, o Sábio, escrevêra grande número de cantigas para musica em Gallego, ao passo que outros dizem que foram escriptas em Portuguez, mas a verdade que todos dizem a mesma cousa, usando de denominações differentes./ Mas qual é a razão, perguntará alguem, porque o mesmo idioma apparece tão outro na boca das duas nações de quem elle é a linguagem natural ? A razão é mui fácil de deduzir. Portugal constituio-se reino sobre si, teve, e tem tido independencia, e litteratura; Galliza ficou sempre provincia de Hespanha. Portugal poude por isso cultivar a sua lingua, regularisa-la, opulenta-la com muitos vocabulos latinos, gregos, e de outras nações, apurar a sua syntaxe, e tornar flexivel, e harmoniosa a sua prosodia. Galliza, que nunca teve independencia, nem litteratura propria, não poude fazer outro tanto; os homens sabios, que tem produzido, escreveram em castelhano; a lingua popular circumscripta aos usos caseiros, e ás necessidades do vulgo, foi condemnada a ficar na sua rudeza, e na sua barbarez primittiva; de que só poderá sahir, si por algum caso inesperado tornar a unir-se comnosco.»

José Maria da Costa e Silva em [1] Ensaio Biographico-Critico sobre os Melhores Poetas Portuguezes, Cap II. «Da Língua Portugueza, e da sua índole», 1850.

Penafiel,_rio_Cavalum,_quedas_d'aguaNa madrugada do próximo Domingo, dia 09 de Março, da 1h às 2h da manhã, vai para o ar mais uma emissão d’O Arranca Corações.

Sangre Cavallum_Alborada do Douro_Flyer 01Vamos continuar a nossa viagem, em toada nostálgica, pelos ignotos territórios da  Galécia. Este périplo ficaria atrozmente incompleto se não se desse o merecido destaque a uma das melhores bandas europeias de sempre. São de Penafiel e tomaram de empréstimo o seu nome a um dos caudais que irrigam parte do concelho. Refiro-me ao rio Cavalum que nasce perto da perto da freguesia de Croca, na localidade de Casais Novos (um afluente do rio Sousa, que pertence à bacia hidrográfica do Rio Douro, diz-nos a Wikipédia, numa afirmação corroborada por mim, que sou daqueles “lados”). 
Assim, na próxima emissão convido-vos a escutar as magistrais sonoridades compostas pelos Sangre Cavallum. Para o efeito seleccionei alguns daqueles que considero dos seus mais belos temas. 

Para aqueles que não possam acompanhar a emissão online do programa deixo aqui as frequências de transmissão da NFM.

frequc3aancias-nfmA Rádio NFM faz bater mais forte o coração da música independente!