Mishima – A União da Espada com a Pena

«Não peço nada. Desejo somente que, numa manhã, quando os meus olhos estiverem fechados, o mundo inteiro mude.»
Yukio Mishima

mishimas as Saint SebastianMishima no papel de S. Sebastião

No passado dia 14 de Janeiro, cumpriu-se o 89º aniversário do nascimento de Kimitake Hiraoka, mais conhecido por Yukio Mishima. Ao longo da sua vida, terminada de forma voluntária aos 45 anos de idade, utilizou imensas máscaras. Inicialmente, enquanto criança incompreendida cuja precocidade intelectual teve de ocultar durante a frequência do gakuhuin (colégio de nobres) e, posteriormente, enquanto intelectual tímido e raquítico que despreza o seu corpo fraco. Foi ainda, o amante da literatura ocidental, que ainda assim, tratou de preservar e defender a identidade cultural nipónica, o culturista exibicionista que enaltece o erotismo mórbido dos seus músculos enquanto estátua carnal (vide, por exemplo a imagem que ilustra esta entrada), ou ainda, como criador de um exército de modernos samurais – o Tate-No-Kai (Sociedade do Escudo). Todas estas máscaras, obviamente, reflectem a inquietude típica que caracteriza muitos, daqueles poucos, tocados pelo cordão dourado. Recordar a vida e obra de Mishima, é honrar a via da espada.

Bibliografia fundamental acerca da vida e obra de Mishima:

A-Scans_Livres_Mishima_Yourcenar001O incontornável e poético Mishima – Ou a Visão do Vazio de Marguerite Yourcenar.

b-deadly dialecticsO fulcral Deadly Dialectics: Sex, Violence, and Nihilism in the World of Yukio Mishima por Roy Starrs. A primeira obra, estruturada debaixo dos cânones académicos, a analisar de forma exemplar o seu background intelectual, bem como os seus processos cognitivos.

c-ontiverosJosé Luís Ontiveros na sua Apologia da Barbárie, editada entre nós pela saudosa Hugin, glorifica a vida de Mishima, consagrado-lhe um texto intitulado Yukio Mishima: A Via da Espada. Ainda que o mesmo contenha algumas imprecisões graves, principalmente no que se refere aos aspectos cronológicos, reveste-se, ainda assim, de bastante relevância para os leitores mais interessados em aprofundar os seus conhecimentos acerca desta figura ímpar das Artes e Letras.