Unkle Sleaz

“We are all only temporary curators of our present bodies, which will all decay, sooner or later. In a hundred years or so ALL the humans currently alive will have died. I take great comfort in knowing, with certainty, that thing that makes us special, able to enrich our own lives and those of others, will not cease when our bodies do, but will be just starting and new (and hopefully even better) adventure… If we don’t get to meet in this Life, maybe in the next you can buy me a beer!”

Peter Christopherson

Laos

Este homem – é bem verdade, em conjunto com os seus pares Genesis Breyer P. Orridge, Cosey Fanni Tutti, Chris Carter e John Balance – marcou de forma incontestável o panorama musical do século passado.
Os seus últimos anos de vida, passados nas selvas urbanas do continente asiático, estiveram na origem num dos seus projectos musicais mais inusitados. Refiro-me a The Threshold HouseBoys Choir.

Unkle Sleaze

A vida de Peter Christopherson, indissociável da sua obra, percorreu os territórios do sagrado e do profano. Sempre que se predispôs a ser nosso guia em mais uma aventura sónica, nós, deste lado, acompanhamo-lo.
Agora resta-nos revisitar, de forma assídua o seu legado.